9/16/2023

Especial revela os segredos das múmias de Nazca, no Peru

Foto divulgação

No dia 16 de setembro, sábado, o History reapresenta na íntegra o especial As Múmias de Nazca (Las Momias de Nazca), que revela novas pistas sobre uma importante descoberta arqueológica em 2017, no Peru. Na ocasião, foram encontradas nove múmias de três dedos. De acordo com as provas de carbono, elas têm 1.700 anos.

Em formato de documentário, a produção apresenta os resultados da investigação realizada sobre os fósseis das múmias e sua possível ligação com seres extraterrestres. Apresentado pelo jornalista mexicano Jaime Maussan, As Múmias de Nazca traz depoimentos de especialistas, entre médicos, jornalistas, pesquisadores e biólogos, de diversos países.

Segundo os pesquisadores, as fisionomias das múmias não correspondem a humanos, mas contêm características humanoides, entre elas, três dedos e crânios alongados. Além disso, as análises do DNA não se assemelham às espécies do planeta Terra. Qual a verdadeira origem das múmias de Nazca? Eles podem indicar que as antigas civilizações tiveram contato com seres extraterrestres?

Repercussão internacional

Depois da repercussão internacional das declarações do jornalista mexicano especializado em ufologia Jaime Maussan, no Congresso Mexicano nesta semana, o History exibe o especial As Múmias de Nazca, exibido em maio de 2020.

Neste acontecimento histórico mundial durante a Assembleia Pública para a Regulamentação de Fenômenos Aéreos Anômalos Não Identificados, no Congresso Mexicano, Maussan afirmou que esses corpos, cujo DNA supostamente não corresponde a nenhuma espécie terrestre conhecida, têm mais de mil anos, segundo pesquisa realizada pela Universidade Nacional Autônoma do México (UNAM). Além disso, o especialista pediu aos legisladores que reconheçam a existência no país de Fenômenos Anômalos Não Identificados (FANI), termo que substitui Objetos Voadores Não Identificados (OVNIs).

 “Sem dúvida, vivemos tempos extraordinários. A possibilidade de ser visitado por outras inteligências torna-se mais real do que nunca. “Eu sempre disse, quando comecei a investigar esse fenômeno, que essa era a maior notícia exclusiva de todos os tempos. E finalmente tive a sorte de apresentar uma parte tão importante desta revelação. Agora a NASA está reconhecendo que existe, possivelmente, dizem, tecnologia alienígena em nossos céus. Que eles não podem negar. Parece-me que este é o mais longe que a NASA chegou para reconhecer que estamos sendo visitados”, acrescenta.

Este fato tem como precedente o testemunho do ex-oficial de inteligência David Grusch no final de julho deste ano, no Congresso dos Estados Unidos. Na ocasião, ele garantiu que durante um programa secreto que investiga atividades extraterrestres, foram encontrados “restos biológicos não humanos”. Por sua vez, a NASA também publicou um tão esperado relatório sobre a vida extraterrestre no dia 14 de setembro e em breve realizará uma conferência de imprensa para dar detalhes sobre o mesmo.

Há mais de 14 anos, o History se dedica a falar sobre esse tema que hoje movimenta a opinião pública, com séries e documentários, como Alienígenas do Passado, que já contabiliza 15 temporadas e mais de 220 episódios, a produção Contato Extraterrestre, série de 2013 com depoimentos de avistamentos em toda a América Latina, a série original Os Expedientes Secretos de Jaime Maussan, e os documentários As Múmias de Nazca, Agroglifos: Círculos na Plantações e Os Óvnis dos Álamos, além de outras séries como O Segredo de Skinwalker, Aliens: Eles estão entre nós, Inexplicável com William Shatner, Inexplicável América Latina e a produção de ficção Projeto Livro Azul.

 “O gênero mistério e ufologia gera paixões imensuráveis no público mais fanático do History. E tanto Giorgio Tsoukalos como Jaime Maussan são as pessoas que dedicaram mais anos à investigação e comunicação ao público em geral sobre estes temas”, afirmou Miguel Brailovsky, vice-presidente Sênior de Conteúdo do History.

Giorgio Tsoukalos e Jaime Maussan, as estrelas do History, são a face mais visível deste conjunto de conteúdos que compõem este tema e que podem ser vistos ao longo da programação do canal, que sempre contou com palavras de profissionais e ufólogos especialistas, somados a testemunhos captados ao longo o planeta.

“Os últimos três meses foram extraordinários. Pela primeira vez tivemos audiências no Congresso dos EUA em que David Grusch afirmou que o governo dos EUA possui não apenas naves espaciais extraterrestres, mas também restos biológicos não humanos. É algo que os meus colegas e eu temos falado nos últimos 20 anos, que não estamos sozinhos no universo e talvez eles já estejam aqui. E isso é algo que sempre exploramos. Estas ideias serem mencionadas na primeira página de todos os jornais e de todos os websites do mundo; é um momento incrível para se estar vivo. E acho que Alienígenas do Passado teve algo a ver com isso, porque é uma mudança de paradigma. Estamos entrando em um novo paradigma de pensamento, em que há coisas que foram consideradas de uma forma e foram deixadas de lado, mas agora temos cada vez mais fatos, temos cada vez mais vídeos, mais e mais funcionários do governo dizendo: 'Ei, há algo acontecendo nos céus'”, diz Tsouaklos.

“Estamos vivenciando o que tanto foi apresentado neste canal. O History, com todo o seu respeito, apoio e prestígio se arriscou com esse assunto e acertou. E o especial As Múmias de Nazca é o que há de mais próximo da investigação desses corpos. Temos de assisti-lo novamente e valorizá-lo de outra forma. Vale muito a pena e tenho muito orgulho dessa pesquisa que fiz”, explica Maussan.

Sobre As Múmias de Nazca

Há seis anos, na cidade peruana de Cuzco, foram encontrados nove corpos estranhos com crânios alongados, torsos estreitos e membros com apenas três dedos cada, com 1.700 anos de idade; e que possuem características humanoides, mas à primeira vista não se parecem com corpos da evolução humana. Embora no Peru a comunidade falasse desses restos mortais como falsos, construídos com partes humanas reais e alguns testes de DNA determinassem que as múmias eram de fato humanas, outras amostras não conseguiram determiná-lo e outros especialistas e cientistas asseguram que as características anatômicas do crânio, sua estrutura as suturas internas e occipitais, parietais e frontais presentes seriam muito difíceis de falsificar e poderiam efetivamente ser extraterrestres.

Em 2017, o jornalista mexicano Jaime Maussan iniciou uma investigação científica sobre as origens das nove múmias. Anos depois, a investigação continua; e o especial traz as pesquisas e os resultados finais dos testes realizados nas múmias, com foco em um híbrido chamado María, com data de carbono de aproximadamente 1.700 anos. O tedioso trabalho de colocar o DNA de múmias em registros fósseis e compará-lo com os humanos modernos e antigos já começou, e cada descoberta levanta mais questões.

“Diferentes lendas apontam a existência de seres das estrelas que viveram entre nós. E esta descoberta abre a possibilidade de que as antigas civilizações do nosso planeta possam ter estado em contato com seres muito estranhos, que, segundo análises de DNA, não são semelhantes a nenhuma das espécies do nosso mundo”, afirmou Jaime Maussan em 2020. “Essa descoberta nos ajudaria não apenas a mudar o passado, mas nos aproximaria do futuro do ser humano, quando voltarmos a ter contato com outros seres inteligentes, uma possibilidade que ainda parece algo saído da ficção científica, mas que está cada vez mais perto de se tornar realidade”, explicou na ocasião do lançamento do documentário.

Nazca está em uma área que envolve outros mistérios, entre os quais estão as “Linhas de Nazca”, que são aquelas figuras incríveis que podem ser vistas do ar e que estão localizadas no deserto da região. Suas origens e criação tiveram dezenas de teorias, inclusive aquelas ligadas a alienígenas. Entre as cidades peruanas de Nazca e Palpa, destaca-se este mistério arqueológico, que pode ser visível desde uma certa altura e no qual se avista um conjunto de gigantescos geoglifos que formam figuras animais, humanas e geométricas. As teorias sobre sua criação são variadas, Porém, foi Erich von Däniken, o escritor suíço reconhecido pelos seus escritos que afirmam que na antiguidade o homem teve contato com extraterrestres, que em 1968 associou estas linhas a pistas de aterrisagem de naves alienígenas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário